domingo, 12 de julho de 2009

Corrida - Alemanha

Mais uma vez, depois de nove anos, o GP da Alemanha marcou a primeira vitória de um piloto, depois de mais de 100 corridas. Barrichello, que vencera sua primeira corrida na Alemanha em 2000 na sua corrida de número 123, foi superado por Mark Webber no mesmo país, com 130 provas na carreira.

Na largada, Barrichello pula na ponta - foto: F1 Live
E os dois protagonistas do início da corrida foram eles mesmos. Webber fez uma má largada e, na tentativa de espremer Barrichello no lado interno da pista, tocou no brasileiro de forma perigosa. Rubens conseguiu assumir a ponta mesmo assim e Hamilton, que pulava de quinto para segundo, acabou escapando e furando um pneu.

Hamilton fura pneu e perde uma volta logo no início - foto: F1 Live
A punição a Webber demorou algumas voltas a ser anunciada, o que deu tempo para os dois líderes abrirem muita vantagem pro segundo pelotão, formado por Kovalainen, Button, Massa e Vettel. Barrichello entrou nos boxes com a corrida nas mãos, no mesmo momento em que Webber pagava sua punição. E foi na volta à pista que Barrichello acabou perdendo a chance de brigar pela vitória. O brasileiro voltou atrás de Massa e não conseguiu ultrapassá-lo, perdendo cerca de um segundo por volta em relação ao ritmo que podia e precisava ter, por ter de fazer três paradas, contra duas de seus principais oponentes.

Button supera Massa no início da segunda volta - foto: F1 Live
Antes de Barrichello, Button com uma tática idêntica fora aos pits e vinha se recuperando com algumas ultrapassagens, porém sem um bom ritmo. Kovalainen também foi aos boxes e, quando Massa o fez, a equipe acabou perdendo tempo e o brasileiro acabou voltando atrás de Vettel. Barrichello não conseguia andar tão rápido, mesmo sem a presença de Felipe à frente e Webber logo se aproximou, mesmo com pneus de composto duro. Sutil foi o último dos ponteiros a ir aos pits e, na volta à pista, acabou com sua corrida ao dividir uma curva atabalhoadamente com Raikkonen e quebrar sua asa dianteira.

Sutil, que chegou a andar em segundo, acaba com sua corrida - foto: F1 Live
Button e Barrichello fizeram suas segundas paradas e Barrichello acabou perdendo tempo em seu reabastecimento. Neste momento, Rosberg já aparecia como candidato inclusive ao pódio, com uma tática de paradas mais longa que a dos rivais. Com pneus duros, os carros da Brawn passaram a andar num ritmo melhor, o que evidenciou um erro na escolha dos compostos.

Massa se defende de Vettel. Perderia a posição nos boxes, depois - foto: F1 Live

Daí por diante, as posições se estabilizaram e restava à Brawn fazer o último pitstop de seus pilotos. Ross Brawn chamou Barrichello primeiro, o que fez com que Button, que era mais rápido naquele momento, ganhar a posição do brasileiro e se garantir à frente de Alonso, que era o mais rápido na pista. Porém nenhum deles conseguiu chegar em Rosberg, quarto colocado naquele momento.

Sem ser incomodado, Webber rumou para a vitória, com Vettel conseguindo ter boa vantagem sobre Massa, terceiro. As Brawns terminaram em quinto e sexto, com Barrichello sofrendo pressão de Alonso em sétimo. Kovalainen ainda garantiu um ponto para a McLaren. Piquet foi o 13°, prejudicado por uma péssima largada.

Webber, Vettel e Massa no pódio - foto: F1 Live
A Brawn parece sem chances contra a Red Bull quando as temperatura é baixa. A esperança de Button está na próxima corrida, numa Hungria que normalmente é escaldante. Se a Red Bull levar vantagem por lá, Button pode dar adeus ao título.

Um comentário:

  1. João Paulo14/07/2009 21:41

    A Ferrari começa a mostrar alguma reação, apesar da falta de vontade do Kimi. O Fator impressionante é a Force India, parece uma questão de tempo até pontuar. Red Bull talvez perdeu o campeonato devia ter feito o jogo de equipe e dado a vitoria para o Vetel, mas sendo justo o Webber merecia a vitoria. Acredito que o Felipe Massa ainda vai dar trabalho nessa temporada e vai ficar entre os 3.
    O Kova que foi uma surpresa para mim.

    ResponderExcluir